domingo, 7 de junho de 2015

Coisas de gaja (ou então não).

Por Ana


Odeio de morte pintar as unhas.
Detesto andar horas em centros comerciais e experimentar todos os 520 pares de sapatos da Zara.
Sou louca por sapatos rasos, quase choro quando me metem saltos à frente.
Não tenho medo de aranhas e a minha cor favorita não é o rosa.
Nunca falei de pormenores da minha vida sexual às gajas que mal conheço das aulas de zumba.
Não trato ninguém por "querida" e estar duas horas num cabeleireiro não é de todo das minhas atividades favoritas.
Quando era miúda não gostava de barbies. 
Nunca me enrolei com o namorado de nenhuma amiga (isto sim, es-cân-da-lo).
Quando digo que estou gorda, é porque estou mesmo.
De manhã demoro mais tempo a sair da cama do que a maquilhar-me e vestir-me.
Não entro em vias de um ataque cardíaco quando uma mulher está numa festa com um vestido igual ao meu.
Nem todas as namoradas dos meus ex são putas.
Quando uma amiga me pergunta se o vestido que a faz parecer um saco de batatas lhe fica bem, digo-lhe exatamente que a faz parecer um saco de batatas. Mas um saco de batatas fofinho, obviamente. 
Nunca tive nenhuma paixão por nenhum professor.
Às vezes aparecem-me borbulhas. Apesar de não ser frequente, algumas são consideravelmente vistosas e nunca considerei deixar de sair de casa por causa disso.
As minhas amigas não ficam bem em todas as fotografias que metem no facebook.
Apesar de ser muito sensível, nunca chorei num filme romântico.
Algumas mulheres não gostam de mim. E nem todas têm inveja, simplesmente não gostam. Ah, e não...não são umas putas por isso.
E, o pior do que isto tudo, não acho que os homens sejam todos iguais.

Posto isto, mulherada...posso continuar a fazer parte desta espécie?



13 comentários:

  1. Sou exactamente igual :) por isso não fica sozinha...

    ResponderEliminar
  2. Alinho contigo menos na parte dos filmes...sou um bocado piegas com as coisas que vejo muito embora nem sequer goste de comédias românticas e qualquer um dos outros estilos domingueiros. Já fazia falta um post assim. É muito comum aparecerem posts a dizer "somos umas cabras umas para as outras". Se há dessas, ainda bem que não são todas. Quero lá saber dessas merdas. Essas que arranjem uma vida que isso passa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo. Nem todas as mulheres são umas cabras umas para as outras. Faltou o ponto: as mulheres também NÃO SÃO todas iguais :)

      Eliminar
  3. Raios, isso sou Eu, com as seguintes excepções:
    - aquela coisa das namoradas/os dos/as ex, não é bem aplicável
    - já tive uma paixoneta por uma professora, e já tinha idade para ter juízo - estas coisas dão sempre mau resultado mesmo quando as docentes estão livres...

    E confesso:
    "Algumas mulheres gostam de mim"
    (mas são poucas)

    Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quiescente, pelo menos algumas ainda gostam! :)

      Eliminar
  4. Olha lá, essa coisa de não falares "de pormenores da minha vida sexual às gajas que mal conheço" é só nas aulas de Zumba, certo? ;)

    (Li e comentei o post a cantar dentro da minha cabeça: "Ora Zumba na parreca, ora na...")

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Patife, não é só nas aulas de zumba... é um bocado no geral das pessoas que mal conheço :))

      Eliminar
  5. é sempre bom saber que "não somos as únicas" :)

    ResponderEliminar