quinta-feira, 2 de julho de 2015

A publicidade nua e crua nos blogues

Por Filipa Brás

As bloggers que se deixam apanhar nas teias da publicidade pensam que detêm o monopólio nesta mania que as pessoas têm, que é a de pensar.
Acham que qualquer peido que lhes é dado a publicitar, lá porque não sai de pantufas mas sim de sola vermelha e de tacão omnipresente, é aceite sem questionar coisas tão flagrantes quanto o facto de, por exemplo, publicitarem determinado item toooooodas ao mesmo tempo. Acho curioso o timing de quem acha que a sua palavra é lei nisto de convencer o próximo. O apaneleirado e inconsequente leitor vê-se assim apanhado no meio de um patético brainstorming e é levado a crer, ingénuo, que as opiniões são genuínas e que tudo não passou de uma feliz coincidência fruto da qualidade do produto. Todas as bloggers influentes gostam do mesmo produto e calha a gostar dele todas ao mesmo tempo, é muito amor. E quando gostam todas do mesmo produto que só num determinado sítio -que todas conhecem e amam de paixão- é que é bom?, aí, meus amigos, temos um yin e um yang em perfeita comunhão, tão encaixadinhos que deixam de ser dois, numa união existente somente nos céus, em forma de asas de anjos, um perfect match que não se deve ignorar. 

Claro que a publicidade não funciona se não existir quem vá em todas as cantigas: temos do lado errado da vida, as leitoras que não podem ver um penico, aquele que a blogger enquadrou enquanto eternizava fotograficamente mais um look de merda, que entram em delírio e não descansam enquanto ela, orgulhosa porque o seu penico é o melhor de todos, lhes confessa que já é antigo, mas que conhece um sítio que...bom, o resto está ao alcance de quem lhe quiser chegar. 
No final das contas, existem leitoras/compradoras que fazem tudo isto ser uma win-win situation em vez de uma stupid situation: leitoras que precisam da internet e da influência de um desconhecido para perceber que tipo de produtos precisam, merecem este tipo de publicidade tão desleal.
Tudo está bem quando tudo acaba bem, não percebo mesmo a celeuma que este assunto ateia, de cada vez que vem à baila.

40 comentários:

  1. Para mim está óptimo. Sei perfeitamente aquilo que não devo comprar só de ver o posts delas, divirto-me imenso com estupidez natural e com os textos que escrevem e para sobremesa ainda abro a caixa de comentários que é de ir às lágrimas com a carneirada que para lá anda! Tudo óptimo, perdão, TOP!

    ResponderEliminar
  2. Ora bolas...
    A pensar que ainda poderia ganhar uns cobres com uns posts escritos em colaboração com reputadas marcas de lingerie e é esta desilusão...
    (não por usar, a sério, mas por gostar de ver em uso e depois rasgar com ternura)

    ResponderEliminar
  3. FILIPAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA eu amo você.

    ResponderEliminar
  4. Em boa verdade a mim tb me irritam os anúncios excessivos na TV :) (especialmente q estou a meio de um programa) creio q na mm lógica tb já comece a cheirar mal o excesso de publicidade, mtas vezes encapotada, q essas gajas fazem.
    Mas sim, em ultima análise, n me rala assim mto. Como diz a Margarida, diverte-me (mtas vezes)

    ResponderEliminar
  5. O que tu tens é dor de corno porque ninguém quer que publicites nada. Também... só se quisessem perder clientes! E depois tens cá uma lata, a criticar, quando tu também aconselhas montes de merdas no teu blogue (ou aconselhavas quando eu andava por lá, há uns bons tempos), para tratar a pele da tromba ou os caracóis da trunfa. Mesmo a fazeres-te ao piso descaradamente,, ninguém quer estar associado a uma ordinária com problemas sérios de autocontrole.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas tomates pra nos indentificarmos, é que tá bem tá ... né ó badamerdas?

      Eliminar
    2. Ex-leitora, eu aconselho bué de cenas e nem a propósito, amanhã sai mais coisa boa que eu cá não durmo em serviço e a clientela é exigente. Mas -há mesmo sempre um MAS- aconselho o que compro, imagine a puta da ousadia.
      Mais.
      Sabe lá vocelência se requesitam os meus serviços enquanto blogger para publicitar determinado produto. Sabe lá o patamar de exigência que propus a mim própria e que este não me permite que me venda por meia dúzia de tostões. Há coisas que não precisam de ser anunciadas para ser do conhecimento geral. Olha a sua burrice, por exemplo. Não preciso de a gritar, ela própria é gritante, não carece de ajudas.
      No mais, o propósito deste post foi atingido, obrigada pela ajuda.
      Beijinho bom.

      Eliminar
    3. Isa, não te metas! Tu não tens nada a ver com esta ordinária!

      Eliminar
    4. "Sabe lá o patamar de exigência que propus a mim própria e que este não me permite que me venda por meia dúzia de tostões." Ahahahah... Isto é para rir, certo?

      Eliminar
    5. Só agora reparei nisto.
      sim, Isa, não te metas. Olha que o sr anónimo diz para não te meteres. É melhor fazeres o que ele manda.

      Eliminar
    6. BOA RESPOSTA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Eliminar
  6. É a anónima assistente de veterinário que se sente ofendida com tudo aquilo que a Filipa escreve. Já faz parte da mobília. Se não ligarmos ela leva aquele mau humor para outro lado. Antes fazer a catarse da frustração aqui que magoar os pobres animais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assistente de veterinário?? Mas aonde é que foi buscar esta?

      Eliminar
    2. ora! é evidente pelo vocabulário da simpática anónima. vejamos:
      . pele da tromba
      . caracóis na trufa
      . montes de merda

      só pode ser no zoológico ou num tasco em cascais

      Eliminar
  7. "Sabe lá o patamar de exigência que propus a mim própria e que este não me permite que me venda por meia dúzia de tostões." Ahahahah... Isto é para rir, certo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não, fofa. É para chorares e cada vez mais ;)

      Eliminar
  8. A minha dúvida com os anónimos continuará sempre a mesma: se não gostam, porque raios é que continuam a ler e a comentar? Gente estranha, pá.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque não consigo deixar passar tanta prepotência, desonestidade e falta de caráter. Chama parvalhona de merda a outra, quando ela é a maior parvalhona na história da humanidade. Critica quem faz publicidade, quando se farta de o fazer também. Um pouco de vergonha na cara, por favor.

      Eliminar
    2. Este anónimo não consegue deixar passar. Sim, porque ou muito me engano ou estamos presente o provedor dos blogues.

      Caríssimo, ainda não sei se te enerva o facto de eu não precisar das marcas para ter as dezenas de produtos de cosmética que tenho, se o facto de fazer publicidade por conta própria.
      Vou pensar sobre isso enquanto me cago para o que tu achas que deves deixar passar ou não.

      Eliminar
    3. Em vez de "presente" deve ler-se "perante".
      o meu note 4 tem vida e faz o que quer.
      sim, fui eu que o comprei, fantástico aparelho. Um dia destes recomendo-o.

      Eliminar
    4. E há para aí alguma confusão, reparei agora.
      eu não chamei parvalhona de merda a ninguém.
      Vamos lá a ter calma com as acusações que agora as queixas na polícia estão na moda.

      Eliminar
    5. "Vou pensar sobre isso enquanto me cago para o que tu achas que deves deixar passar ou não." - és a maior ordinária da blogosfera. Não tens argumentos, então insultas e dizes palavrões. Devias estar internada, a sério.

      Eliminar
    6. "eu não chamei parvalhona de merda a ninguém." - estou a ver que já apresentas sinais de senilidade precoce. Quanto à queixa na polícia, bora lá com isso. Já estou a tremer de medo!

      Eliminar
    7. Por acaso não ofendi e mesmo que o tivesse feito, não me podias apontar o dedo, uma vez que a ofensa, a verdadeira, partiu de ti.
      sinto-te desorientada, calma, ainda te dá para aí alguma merda.
      E não, não chamei parvalhona de merda e isso de me citares, para além do bom gosto que demonstras, torna-se preocupante.
      eu chamei PARVA DE MERDA. Faz diferença, é todo um estatuto.
      Estava a ser irónica, dar pérolas a porcos dá nestas trabalheiras. Só tu para achares que me ia abalar por alguém que se esqueceu do juízo, do cérebro e claramente dos tomates, algures.
      vai lá à tua vida, pá. Vou continuar a fazer publicidade de borla, por muito que não queiras ou aches que não deva fazê-lo.

      Eliminar
    8. E a chamar parvas de merda, claro. Sempre que me apetecer.

      Eliminar
    9. Continua a chamar o que te apetecer, só mostras quão reles és. Eu continuarei a comentar (enquanto puder - não me estranharia nada que daqui a pouco já não seja possível fazê-lo)!

      Eliminar
    10. Ah! E entre parvalhona e parva de merda há uma diferença abismal!

      Eliminar
    11. Sossega que aqu há lugar para todos, o que seria do mundo sem os animais, essas criaturas tão populares e amigas do homem? Não posso é continuar a dar-te trela, mas tenho a certeza que sozinhos consegue manter o circo.
      E estou sempre pronta a ofender os filhas da puta que me ofendem, claro. Afinal, não tenho marcas que me estejam associadas para ficarem melindradas com isso. É o que dá ser-se livre.
      e a fazer publicidade.
      beijoca.

      Eliminar
    12. Filha da puta serás tu, que a minha mãe era muito séria. Quanto a chamares-me animal, isso para mim é um elogio. Já tu não és um animal, que a maioria deles são seres gentis e inofensivos, tu és mais uma besta!

      Eliminar
  9. "eu não chamei parvalhona de merda a ninguém." - estou a ver que já apresentas sinais de senilidade precoce. Quanto à queixa na polícia, bora lá com isso. Já estou a tremer de medo!

    ResponderEliminar
  10. Mas que nível! Tão chiques...!!!!

    ResponderEliminar
  11. Filipa, tens aqui um anónimo, upa upa lá para cima. Já fazias um dos teus posts publicitários a recomendá-lo. É que está aqui uma raridade, coisa boa, mas boa. No seu género, o melhor!.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou a ver que o resto da matilha já veio acorrer à colega.

      Pic, retardada mental será a senhora sua mãe para ter parido uma filha tão estúpida!

      Eliminar
    2. Ei! Que é lá isso? Atenção aí à familiaridade excessiva, sim? Para si é Senhora Dona Picante.
      Chamar-me estúpida ainda vá, agora Pic é que não.

      (E o teu pai é gordo e analfabeto. Toma, Toma!)

      Eliminar
    3. Só para esclarecer que somos um colectivo, não uma matilha. Mas está perdoada pelo engano.
      Abraços e beijinhos!

      Eliminar
  12. Pipinha, parabéns. Atingiste todo um novo estatuto na bloga: a de bloggers que tem inveja. Mais um bocado e também dizem que és seca e mal fodida. Estes anónimos têm uma criatividade ao nível de qualquer retardado mental que se preze.
    You go girl.

    ResponderEliminar
  13. era só para dizer que eu também queria uma laranjinha...

    ResponderEliminar
  14. Que bela PEIXEIRADA!!!!

    ResponderEliminar